Como utilizar dados para tomada de decisão?​

Nas empresas, o dado tem um valor extremamente importante, por meio deles conseguimos identificar problemas, traçar estratégicas e chegar a resultados mais precisos. Mas, antes, o que você entende por dados? 

Geralmente, pensamos que dados são combinações complexas, em planilhas enormes e complicadas demais para ler. Entretanto, não precisa ser assim.  

O dado é todo registro de informação considerando algum atributo e situação. Esses dados abrem diversos caminhos, mas precisam passar por uma boa seleção, armazenamento e análise para serem utilizados nas tomadas de decisões. 

Como funciona a análise de dados para tomada de decisão? 

É muito importante entender logo cedo que, às vezes, você já tem a informação, mas não tem ela organizada e compreendida da maneira correta.  

Você pode ter a informação que 85% do seu público é homem, mas não utiliza ela para conectar com outras, entender seu público mais a fundo, se são homens casados, com filhos, com rendas baixas, que costumam acessar as redes sociais…  

Veja no exemplo acima, são diversas informações que se conectadas geram um perfil de público para que sua empresa entenda exatamente com quem falar para vender mais. Assim, há economia de tempo e esforço com públicos que estão pouco interessados no seu produto ou serviço. 

O dado sem um significado é somente informação.  

Mas se conectado e relacionado com um objetivo e estratégia, ele se transforma em economia de tempo, dinheiro, esforço com decisões mais assertivas e embasadas.  

Mas de onde vem esses dados? 

Sistemas de compra e venda, estoque, cadastro nas redes sociais com análises de frequência, público, interações e outras métricas interessantes. Por ferramentas digitais que analisam visitas, termos pesquisados, cliques, rejeição e outros atributos de site. Número de ligações na empresa. Basta utilizar os recursos disponíveis a seu favor.  

Um sistema ERP, como o SisMoura pode fazer um apanhado de coleta, organização e cruzamento de informações, porque ele engloba o financeiro, administrativo, fiscal, logística, atendimento e muito mais. Por meio dessas áreas e atividades do dia a dia, o sistema coleta as informações, armazena e facilita relatórios para análises.  

As redes sociais têm coletas e relatórios diários sobre público e desempenho. No digital, é possível utilizar ferramentas digitais como Google e outras específicas para analisar as métricas do site.  

O jeito mais fácil de organizar essas informações é com sistema que automatiza essa coleta, armazena e seleciona as informações, como um ERP, mas você pode fazer manualmente por meio de planilhas, dashboards e outros recursos que melhor se encaixe para sua realidade. 

O que faço com essas informações?  

Entenda a sua empresa. Analise quais são os maiores problemas? Qual área da empresa precisa de melhorias? Precisa entender melhor seu público? Quer engajar mais seus colaboradores?  

Com as perguntas e objetivos traçados, crie hipóteses do que você precisaria para resolver. As informações já estão dentro da sua empresa? Será necessário realizar mais pesquisas? 

Por fim,  analise os dados coletados e organizados anteriormente, com foco na pergunta que você quer responder.  Assim, você conseguirá traçar estratégias mais assertivas, pois foram embasadas em informações reais, coletadas, organizadas e conectadas a uma solução para tomada de uma decisão. 

Outros posts